Produção audiovisual traz reflexão sobre preservação ambiental e populações tradicionais da Amazônia

Atualizado: Jul 21

O clipe “Sede” da cantora e compositora amazonense Ellen Fernandes foi gravado na Reserva Adolpho Ducke, maior fragmento de floresta preservada em área urbana do país, e retrata a resistência dos povos da Amazônia em meio ao momento atual


Por Fernanda Farias

Fotos: Caio de Biase




Desmatamento, queimadas, povos indígenas ameaçados pela pandemia. Várias são as manchetes que trazem a Amazônia como foco negativo na atualidade. Com o intuito de intensificar a reflexão sobre os temas, a cantora e compositora amazonense Ellen Fernandes lança o clipe 'Sede' que traz no roteiro a vontade dos povos tradicionais de manter a Amazônia de pé para sobrevivência da humanidade.

A gravação aconteceu na torre de observação do Museu da Amazônia (MUSA), localizado na Reserva Florestal Adolpho Ducke, maior fragmento de floresta preservada dentro da área urbana do Brasil, com aproximadamente 10 mil hectares.

A música 'Sede' faz parte do primeiro CD da cantora “Batelão da Amazônia' que foi lançado em março deste ano no Teatro Amazonas. Quem assina a direção geral e de arte da produção do clipe é a cantora, e a produtora cultural Fernanda Farias. A direção de fotografia é do produtor audiovisual Caio de Biasi.


O clip teve a participação de Moisés Sateré Mawé, e contou com o apoio da empresa Bravos Construções. A cantora já articula e busca empresas comprometidas com a temática amazônica para novas produções.


Para Fernandes o clipe traz um dialogo muito necessário neste momento que a Amazônia se encontra vulnerável. “Nesse momento em que todos nós nos sentimos de alguma forma fragilizados, eu encontrei na escuta e aprendizado com o outro uma rede de fortalecimento, e então celebramos vozes fortes como Márcia Mura, que aparece rapidamente no vídeo, e tantas vozes que compõe o trabalho pra arte, pra vida, para nos somar e fortalecer”, comenta a musicista que também é cientista social.



'Sede'

A obra audiovisual traz no seu roteiro a história de fortalecimento dos povos indígenas para que a Amazônia continue de pé. Durante o clipe a jovem liderança indígena Moises Sateré faz alusão ao tema quando mostra o quão frágil é uma folha sozinha e logo tece as folhas para mostrar que juntas conseguem resistir. “Pintamos em nós o grafismo do fortalecimento para lembrar que cada um pode transpor para si essa força”, explica.

Segundo a cantora, a faixa “Sede” traz uma batida de marabaixo que se funde com uma sonoridade pop, pedido que fez para o produtor musical Fi Maróstica, quem produziu além desta música, todas as outras do CD “Batelão da Amazônia”, que está completo no Spotify.



Sobre a artista

Ellen Fernandes é mestre na área de musicologia, no campo de Etnomusicologia da Universidade de São Paulo (USP), onde pesquisou a música indígena da etnia Sateré Mawé do Amazonas. Também é socióloga formada pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM).


Em Março de 2020, lança seu cd "Batelão da Amazônia", no Teatro Amazonas. Já se apresentou no circuito Sesc São Paulo, capital e interior com shows voltados para o cancioneiro Amazônico e músicas autorais. Teve também a experiência de cantar o repertório amazônico fora do país em 2018.

53 visualizações

© 2020_Ellen Fernandes